segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Panzanella sem glúten!

Mais um desafio para o meu blog!

A minha mãe está de visita até Ponta Delgada, assim sendo vinha com uma restrição alimentar para entrar num estudo, durante 2 meses, estando sob a alçada da Associação de Fibromialgia (MYOS).

Durante esse tempo, terá que fazer uma alimentação "Low FODMAPs".

Transcrevendo, o estudo a que se propõe a Faculdade de Medicina de Lisboa em parceria com a Escola de Tecnologia e Saúde de Lisboa no contexto do Mestrado de Nutrição Clínica, tem como objectivo principal entender o efeito que uma dieta restrita num grupo específico de açucares denominados FODMAPs pode ter na sintomatologia da Fibromialgia. Os objectivos específicos são estudar a variação dos sintomas gastrointestinais, dor sistémica, qualidade de vida e estado nutricional.

Resumidamente FODMAPs é o acrónimo de "Fermentable Oligo-Di-Mono Sacarídeo and Polióis" e define um grupo de açúcares existentes em abundância em alguns alimentos e que têm em comum ser mal absorvidos no intestino delgado, rapidamente fermentados no intestino grosso com formação de gases e retenção de água. O conjunto de transtornos intestinais desencadeados pelos FODMAPs são característicos do Síndrome do Cólon Irritável.

Estudos em síndrome do cólon irritável demonstram já com alguma forte evidência que uma dieta restrita em FODMAPs é uma abordagem terapêutica muito benéfica e recomendável.

Não só a síndrome fibromiálgica tem alta prevalência de transtornos intestinais como o próprio síndrome do cólon irritável é comorbilidade muito comum.

Sendo a relação intestino cérebro descrita pelos investigadores como Eixo Neuro Entérico como potencial mecanismo desencadeador de sintomatologia sistémica nomeadamente dor sistémica, pretende-se estudar um modelo de dieta com potencial de melhoria nos sintomas da doença fibromiálgica e não só na sintomatologia gastrointestinal.

Mediante as restrições alimentares que existem, lembrei-me de fazer a minha receita de panzanella mas "Low FODMAPs" ;-)

Assim sendo, fiz pão sem glúten (encontra-se as farinhas nos hipermercados e segui as instruções da embalagem).


Depois cortei 3 fatias de pão e das fatias fiz cubos. Foi ao forno para torrar ligeiramente (para ficar tipo croutons). Reservar.
Cozi massa sem glúten conforme as instruções da embalagem.
Depois numa taça grande misturar os croutons, a massa, rúcula, cebolinho, fiambre fumado em cubos, nozes, cenoura ralada, sementes de abóbora e coentros. Temperar com azeite e uma pitadinha de sal.


Em alternativa pode-se colocar tomate, e em vez de fiambre fumado podemos variar para salmão grelhado ou bife de frango panado no forno (com pão ralado sem glúten, nem precisa do ovo para agarrar o pão ralado nos bifes).

Uma refeição com imenso sabor e que não pesa no estômago nem no intestino! ;-)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...