sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Quando há sobras de pão...

Havendo pão que sobre, o fim nunca é o caixote do lixo!

Uma das opções é açorda, ou migas!

Lembrei-me das duas receitas que a Eva Gonçalves, do Masterchef fez.

Há a receita do chamado bacalhau chorão como é carinhosamente tratado no qual eu só aproveitei a receita do bacalhau. E há a receita das Migas de Tomate com lombelo de porco da qual aproveitei as migas. Juntei tudo e deu em:

Bacalhau Confitado com Migas de Tomate!

Digo-vos que é divinal e sem dúvida para repetir! Adorei! Eva, querida amiga, obrigada pela oportunidade que nos destes de conhecer e poder reproduzir estas deliciosas receitas que tão famosas se tornaram! Só de lamentar pela maneira como uma delas ficou conhecida, mas... a vida dá certas voltas que só mais tarde iremos entender!! Espero ter estado à altura...

O prato das Migas de Tomate com lombelo de porco, como já tinha referido, aproveitei só a receita das migas.

Um pão, com cerca de 300/400 gr, pus de molho em água.

Depois, num tachinho, um fio de azeite (aproveitei e fui buscar 2 colheres de sopa de azeite do bacalhau que estava a confitar - ler a receita mais em baixo), uma cebola e 3 dentes de alho picadinhos, e cozinhar até a cebola ficar translúcida.

Juntar meia lata de tomate em pedaços e deixar cozinhar cerca de 10 min. até ficar um molho bem grosso.

Escorrer bem o pão (que esteve de molho pelo menos 20 min.) e adicionar ao tomate. Mexer muito bem, envolvendo tudo, temperar com pimenta da terra e deixar cozinhar em lume brando, mexendo com frequência para não pegar. Rectificar temperos. Se começar a ficar muito seco, ir juntando, colher a colher, de azeite (voltar a aproveitar o azeite do bacalhau que está a confitar...). Por fim adicionar coentros picados a gosto.

Depois agarrei na receita do bacalhau confitado, e fiz as minhas modificações ;-)

Num tacho, colocar 2 postas de bacalhau (eu escolhi as mais altas e não muito grandes), com a pele virada para cima (os meus lombinhos já iam praticamente sem pele e sem espinhas...) e verter o azeite (do melhor que conseguirmos arranjar) até tapar as postas. Estas têm que ficar totalmente submersas no azeite.
Adicionar uma casca bem fina (só a parte amarela) de limão, raminhos de tomilho, ou coentros, grãos de pimenta rosa, 1 folha de louro, um ou dois dentes de alho inteiros esborrachados com casca e vai ao lume para confitar pelo menos 20 min..

Não pode ultrapassar os 80ºC, o ideal será entre 75 e 80ºC. Eu como não tenho termómetro estive todo o tempo de olho no tacho, pois o azeite não pode ferver, então assim que eu via que começava a borbulhar ao de leve, aquelas bolhinhas pequeninas, tirava do lume, deixava descansar cerca de 30 seg e voltava a colocar no lume, que está no mínimo. O bacalhau estará confitado quando se notar as lascas e estas a quererem se separar, cerca de 20 a 30 minutos.

Ainda fiz batatas a murro para no caso de não gostarmos das migas, pois nunca tinha comido...

Mas tenho que admitir que está um prato bem delicioso, com muito sabor!!

O azeite que sobra de confitarmos o bacalhau, pode ser re-aproveitado. Dura muito tempo! Coloquei num frasco e guardei no frigorífico para futuras aplicações e confesso que fica excelente em tudo o que possa levar azeite, seja carne ou peixe ou até mesmo uma salada! Até nas migas foi aplicado!

É com muito carinho que te dedico este post, querida Eva! Obrigada!


Mais um prato onde eu adoro colocar pão que já está a ficar "cota" é na panzanella"

Continuando, para fechar este post, podemos aproveitar o pão para uma sobremesa!

Pudim de Pão com farinha Custard

O pão que tinha sobrado também devia de andar à roda de 200/300 gr. Cortei em quadrados e coloquei num pirex. Depois foi dar asas à imaginação e ver o que andava no frigorífico e/ou despensa...
Adicionei 100 gr de mirtilos, pepitas de chocolate a gosto e uma mão cheia de cramberies (penso que a tradução é arandos vermelhos...)

Depois fiz o custard. Devia ter feito o meu próprio "custard", mas como já o tinha em farinha por causa desta receita, resolvi inventar um pouco.

Então, pus 400 ml de leite num tachinho, com 1 colher de sopa de açúcar mal cheia, outra de manteiga e outra da farinha. Mexi e foi ao lume. Adicionei um pau de canela e canela em pó. Mexer constantemente para que não peque e deixar engrossar muito ligeiramente (não deixar chegar ao ponto de estrada).

Retirar do lume e deixar arrefecer. Quando estiver morno, verter sobre o pão e o resto dos ingredientes e aguardar cerca de 20 min. para que o pão absorva o custard. Polvilhei com açúcar de cana e açúcar branco (mas muito pouco). Foi ao forno por cerca de 20/30 min. até ficar bem dourado e a borbulhar.

Vai haver uma explosão de sabores! Os mirtilos vão rebentar (ligeiramente!), o chocolate derreter e os arandos vão inchar :-) Adorei a experiência! E o cheirinho pela casa......




Na minha opinião, come-se melhor frio (frigorífico, mesmo!) do que quente ou morno...

terça-feira, 8 de Julho de 2014

Ceviche de Salmão

É uma receita que está sempre a sair cá em casa! Está calor, é fresco, saudável, sabe bem e é relativamente rápida de se fazer.

Enquanto o ceviche está a marinar, temos tempo para fazer a salada.

Por isso começamos por cortar 2 lombos de salmão (os meus eram congelados) em sashimi e depois fazer a marinada com o sumo de uma lima, uma colher de sopa de molho de soja, uma colher de café de gengibre em pó, pimenta branca q.b. e um fio de azeite. Misturar tudo muito bem para o peixe ficar impregnado na marinada e reservar no frigorífico por 20 min.

Entretanto fazemos a salada. Desta vez fiz com acelgas suíças (aquelas que têm o caule colorido) cortadas em juliana, uma pêra abacate cortada em cubinhos, sumo de meia lima, nozes q.b. salsa ou coentros, sal, queijo parmesão em lascas, um fio de azeite e sementes de sésamo.

Depois podemos pôr em tortilhas ou comer só assim.

Fiz umas rosinhas com o sashimi de salmão e para mim servi em cima de uma tortilha.




segunda-feira, 7 de Julho de 2014

Risotto de Bacalhau

Com as sobras de bacalhau assado na brasa decidi fazer um risotto.

É sempre uma excelente solução para aproveitamentos e quando queremos um jantar reconfortante e rápido!

Num wok colocar um fio de azeite, piri piri em flocos, 2 mãos cheias de risotto, açafroa q.b. depois um copo de vinho branco para refrescar, o bacalhau desfiado e depois ir acrescentando água, concha à concha, à medida que o arroz for absorvendo a concha anterior, durante cerca de 12 min. Desligar do lume, temperar de sal (pouco) e pimenta a gosto, polvilhar com coentros, cebolinho, 2 colheres chá de mascarpone, ou crème fraîche ou natas, ou queijo creme, uma colher de chá de manteiga, mexer e está pronto.


terça-feira, 1 de Julho de 2014

Um jantarinho rápido...

Este post quase que nem é uma receita, mas sim uma ideia para um rápido jantar.

Arroz de tomate e coentros com lombinho no forno

Para o arroz, gosto dele a "fugir" portanto coloco um fio de azeite num tacho, uma cebola pequena picada, deixo refogar, de seguida junto meia caneca de arroz carolinho, deixo "fritar" ligeiramente, cerca de meia lata de tomate pelado em pedaços, mexer e por fim adicionar uma caneca e meia de água. Temperar de sal a gosto. Deixar cozer até abrir e adicionar coentros. Desligar do lume, tapar e deixar abrir o resto, cerca de 5 minutos.

Os lombinhos foram cortados com cerca de 2 cm e foram ao forno temperados com sal, pimenta, paprika e um fio de azeite, cerca de 20/25 min a 190ºC. Não ficam secos! Não esquecer que sempre que se cozinha carne, seja ela qual for, deve deixar-se descansar cerca de 5 minutos. Costumo por uma folha de papel alumínio por cima para não arrefecer e a carne fica sempre bem suculenta.

Simples, prático, rápido, cheio de sabor e côr!

quinta-feira, 26 de Junho de 2014

Passatempo Arco - Íris na Cozinha

Adoro o blog da Arco-íris na Cozinha, tem receitas fáceis, económicas e bem gostosas!

E neste momento está com um passatempo para comemorar os seus 12 000 seguidores no Facebook! Um bonito número para comemorar, sem dúvida!

E não poderia comemorar da melhor maneira, ao fazer um passatempo em que sorteia um dos livros da mais conhecida blogger portuguesa: a nossa querida Joana Roque! Uma blogger que dispensa apresentações e que faz um sucesso enorme em cada livro que lança! Eu tenho os 3 livros anteriores e digo que realmente vale a pena cada segundo que se perde a lê-lo! São sempre livros com receitas económicas e muito práticas!

Este seu 4º livro não será excepção! Agora com o seu Zé Maria, as comidinhas lá por casa tornam-se sempre mais complicadas, pois quem tem filhos sabe o que digo, mas não para a Joana Roque! Ela ensina-nos a lidar com esta situação e a sair-nos sempre bem, sem deixarmos de ter a nossa vida como Chef´s de Cozinha! :-)

Um livro a não perder! Participem!!

I scream, You scream, We all scream for...

Ice Cream!!!

Hoje comprei umas forminhas para fazer gelados e decidi estrear logo! E com um gostinho a Jazz! Uma banda Portuguesa - Cottas Club - que anda a fazer sucesso em todo o lado! Fica aqui um cheirinho e aconselho a comprarem o CD pois não se irão arrepender...!!


When Jazz Meets Food dá nisto!!

Dois iogurtes gregos da Yoçor, tem menos calorias que os gregos da Danone (e são Açorianos!!!), com 2 colheres de sopa da minha granola e 5 morangos cortados em quadradinhos.

Envolvi os ingredientes, coloquei 3 fatias de morangos encostados a um dos lados do molde e depois foi só encher com algum cuidado. Deu para 5 gelados.

Foi ao congelador, mas à hora do jantar ainda não estavam prontos. Vou esperar por amanhã e rezar para que saiam direitinhos, senão saem à força... hehe! Nas forminhas é que não ficam!


--------------------------------------------------------------------------------------

Afinal saíram direitinhos, graças às dicas das minhas queridas bloggers que deixaram nos comentários. Estavam tão bons! Tenho que repetir...





Rock, Rock my baby Roll!!!

terça-feira, 24 de Junho de 2014

Panquecas com pozinhos de perlimpimpim...

Num post do facebook da Filipa Gomes, descobri esta receita que não hesitei em confeccioná-la. Achei-a curiosa, fácil e cheia de sabor.

Claro que eu não fiz a receita na integra, tirei umas ideias...

A minha versão é simples:

No liquidificador, colocar 6 colheres de sopa de flocos de aveia, um iogurte de polpa de frutos vermelhos, um ovo, 2 colheres de azeite, uma colher de chá de fermento em pó, e os pozinhos de perlimpimpim: canela, noz moscada e gengibre.

Triturar tudo muito bem e deitar numa frigideira anti-aderente (eu não costumo pôr nenhuma gordura pois na minha frigideira não se pegam, mas... quem tiver algum receio é melhor pôr).

A massa fica espessa e deu para 4 panquecas. Foi a dose certa e para mim tem a textura certa pois gosto delas altas e fofas e não ficam pesadas.

Servi com um coulis de morango, que fiz numa frigideira à parte, com 8 morangos cortados em quadradinhos e 1 colher de sopa de açúcar. Deixar derreter o açúcar e criar um xarope (não chega a 10 minutos). Verter por cima das panquecas.

Para os mais gulosos, ainda podem regar com xarope de ácer (eu não pus...).

Adorei a experiência, o sabor diferente, assim como a textura. Levezinhas e que se deixam comer tão bem...



sábado, 21 de Junho de 2014

Ceviche - Um Brinde ao Verão!

Com esta receita marco a chegada do tão esperado Verão! Tem estado dias lindíssimos cheios de sol, calor e céu azul! E dias assim pedem comidas leves, frescas e nunca esquecer cheias de sabor e com poucas calorias!

A temperatura por aqui não tem andado a convidar muito a fazer este tipo de comida. Mas ultimamente o tempo tem andado assim:





Por isso saúdo o verão com uma receita bem refrescante!

Hoje fui à praça de manhã e comprei Boca Negra. Adoro este peixe grelhado ou cozinho. Já tinha ouvido falar que em Sushi era uma grande iguaria e que exportávamos bastante para o Continente, pois "está na moda" o Sashimi de Boca Negra.

Bom, eu na aventura do Sushi ainda não me meti, mas no ceviche já fiz de Cherne e de Atum fresco. Por isso hoje teve de ser de Boca Negra. Sem dúvida que será uma receita a repetir! Aprovadíssimo!

Pedi na praça que fizesse do Boca Negra dois filetes (trouxe a espinha e a cabeça pois vai dar uma bela sopa de peixe, pois ainda ficou com bastante peixinho agarrado...!) e quando cheguei a casa retirei a pele e cortei em formato Sashimi, o mais fininho possível e em bocados pequenos.

Pus a macerar no sumo de uma lima, uma colher de sopa de molho de soja, uma colher de café de gengibre em pó, pimenta branca q.b. e um fio de azeite. Fica no frigorífico a macerar durante 20 minutos (esta ideia retirei deste site).

Fiz uma salada para acompanhar com três abacates cortados em cubinhos (regar logo com o sumo de uma lima), um tomate, um molho de rúcula pequeno, sal, pimenta, cominhos, coentros e um fio de azeite. Grelhei quatro cogumelos e coloquei à parte. Por vezes ponho cebola bem picadinha e também umas gotas de picante, mas hoje não. No final polvilhei a salada com sementes de sésamo.


Fiz tortilhas e vamos para a mesa!!

O ceviche servi em cima da ardósia do sushi com coentros por cima e o molho que se formou à parte. Fica bom se o misturarmos na salada.


Para montar este prato gostei desta forma:
Uma tortilha, duas a três colheres de sopa de salada por cima e uns poucos de cogumelos e por fim o ceviche com coentros. Para comer com pauzinhos ou à europeu, de faca de garfo ou até mesmo à mão! ;-)



Bem Vindo Verão!!

sexta-feira, 20 de Junho de 2014

Granola

Já há tanto tempo que tencionava fazer uma granola... Até que chegou o dia!! Tão simples...

Vi a Annabel Langbein fazer uma deliciosa e crocante granola e lá fui eu para a cozinha...

Num tachinho coloquei 180 gr de mel e uma colher de sopa de azeite. Mexi até ficar bem liquido, mas tentei que não fervesse.

Num tabuleiro, coloquei 180 gr de flocos de aveia, 100 gr de avelãs picadas, 100 gr de nozes picadas e 50 gr de arandos picados. Polvilhei com uma colher de chá de canela e uma pitada de sal. Mexi e introduzi no tachinho do mel e azeite. Envolvi bem e estendi a mistura em cima do tabuleiro forrado com papel vegetal.

Foi ao forno pré-aquecido a 160ºC durante 10 min. Retirei e introduzi sementes de sésamo. Voltei a mexer e voltei a colocar no forno por mais 10 min. Temos que estar atentos pois pode queimar muito rapidamente.
Deixar arrefecer e depois colocar em frascos.
Não partir muito quando for para colocar dentro de um recipiente.
Ficam uns torrões maravilhosos para ir depenicando enquanto se vê um bom filme...!

Depois é dar asas à imaginação: adicionar a iogurtes, leite e nas mais diversas sobremesas...



quinta-feira, 12 de Junho de 2014

Meatzza - Pizza com base de carne

Quando penso em comida reconfortante, este é um dos pratos que se destaca...

A Nigella tem uma receita, mas eu já não me recordo onde vi a primeira vez. Fiz a minha versão, para não variar.

A carne moída é temperada com sal, pimenta e panko e envolvo muito bem, sem amassar muito. Não ponho mais nada, mas podemos pôr um ovo, queijo parmesão, cebola picadinha, flocos de aveia, alho esmagado ou em pó... as variantes são enormes. Eu gosto das coisas simples.

Pego então na carne e coloco num refractário com um fio de azeite, e dou-lhe a forma redonda, com alguma altura e depois é só compor como se fosse uma pizza.

Costumo pôr tomate em pedaços, ou um bom molho de tomate espesso, cogumelos e queijo mozarella. Vai ao forno para cozinhar a carne e gratinar o queijo. Não demora mais que 20 a 25 min, pois a carne também não se quer muito cozinhada para não ficar seca. No fim polvilha-se com cebolinho.

Deveria ser acompanhado com uma salada, mas há aqueles dias em que precisamos mesmo de nos reconfortar na comida, portanto cozo massa...


quarta-feira, 11 de Junho de 2014

Iogurtada!

Quando não sabemos o que fazer com iogurtes que estão a terminar o prazo... Fazemos uma iogurtada! :-D

É uma queijada mas leva iogurte em vez de queijo.

Mais uma vez uma receita da autoria da Joana Roque.

Bater 200 gr açúcar com 2 ovos (retirei ao açúcar porque os meus iogurtes irão ser naturais açucarados). Adicionar 100 gr de farinha e 50 gr de manteiga derretida e por fim 2 iogurtes gregos naturais açucarados.

Untar uma forma de fundo amovível com manteiga e farinha e distribuir o preparado.

Vai ao forno pré-aquecido a 180ºC até ficar lourinha.

Depois de fria polvilhar com açúcar em pó.

terça-feira, 3 de Junho de 2014

Maçã & Mirtilos com Iogurte!

Uma receita perfeita para o verão, fresca e light!

A ideia foi tirada da Joana Roque, mas fiz a minha versão.

Numa tacinha, juntei 2 maçãs em pedacinhos, 100 gr de mirtilos, 1 pacotinho de açúcar e outro de açúcar baunilhado (cada pacote tinha cerca de 5 gr de açúcar, mais ou menos 1 colher de sopa de cada açúcar), sumo e raspa de meio limão e uma colher de café de canela.

Deixar macerar e criar uma espécie de xarope (pus cerca de 1h dentro do frigorífico).


Por fim, ou adicionamos o iogurte natural à fruta e misturamos tudo, ou pomos a fruta em copinhos e depois regamos com o iogurte. Usei 2 iogurtes naturais, mas pode ser o grego, claro :-)

Polvilhamos com sementes de papoila para quebrar o branco do iogurte (eu esqueci-me...!!)

segunda-feira, 2 de Junho de 2014

Merendas Especiais!

Estas merendas especiais são uma receita bem versátil. Dá para lanches, almoços ou jantares mais light, com uma sopa.

Uma excelente ideia que retirei do blog do Arco-íris na Cozinha.

É uma receita fácil, muito versátil, relativamente rápida e bastante nutritiva.

Fiz a minha versão, apesar de na massa não poder inventar muito, mas lá dei o meu toque ;-)

Numa taça coloque 500 gr de farinha fina e faça uma espécie de "cova" no meio e coloque aí um pacote de fermento de padeiro. Acrescentei uma colher de chá de farinha de cogumelos da Parceria das Conservas.

Leve ao lume 160 ml de leite, 80 gr de manteiga, 50 gr de açúcar e uma pitada de sal até estar tudo derretido, não deixando ferver.

Coloque na "cova" 2 ovos, a manteiga derretida e o leite e amasse muito bem.

Deixe a massa repousar, tapando com um pano, em local seco e sem correntes de ar (eu coloco-a no forno), até que esta dobre de tamanho, cerca de 1 hora.

Estenda a massa em forma de rectângulo. E divida a massa em 8 rectângulos estreitos e compridos.
Sobre cada metade de rectângulo eu coloquei uma ou duas fatias de fiambre de perú, uma ou duas fatias de queijo, duas fatias de tomate, rúcula e coentros. Fiz a variante de pesto, fiambre e queijo e outra vegan só de pesto e tomate. Dobre a massa sobre si e sele bem.

Pincele as merendas com um pouco de leite e leve ao forno pré-aquecido nos 170ºC durante cerca de 15 minutos.


É uma receita muito versátil pois podemos pôr o recheio que quisermos e até dá para aproveitar sobras que andem no frigorífico e dar-lhes um fim digno.

A farinha de cogumelos dá-lhe um toque muito especial e de sabor único!
Fica excelente no dia seguinte aquecido na tostadeira!!
Aguenta bem no frigorífico 2/3 dias.
Uma receita que deveremos ter sempre à mão!



domingo, 1 de Junho de 2014

Pavlova de Chocolate com cobertura de Morango Dulcis

Nunca tinha feito uma Pavlova mas depois de ter visto a receita e de ter sido desafiada pelo blog Arco-íris na Cozinha, surgiu-me a ideia de fazer uma Pavlova mas no fim dar um ar de Dulcis.

Achei que seria uma excelente receita para usar o recheio de morango da Dulcis.

Segui a receita à risca, mas tudo pela metade, só depois no final dei o meu toque.

Bati 3 claras e, quando começarem a ganhar espuma branca, adicionei 150 gr de açúcar, colher a colher, batendo sempre até obter picos perfeitos e um merengue firme e brilhante.

Adicionei meia colher de chá de vinagre e meia colher de chá de farinha Maizena e envolvi delicadamente para misturar.

Adicionei 10 gr de cacau em pó e envolvi.

Num tabuleiro de forno coloquei uma folha de papel vegetal e desenhei um circulo com a ajuda de um prato e um lápis, para colocar dentro do círculo o merengue, assim fica mais redondinho. (Atenção, depois de desenhar com o lápis, vira-se o papel ao contrário para o merengue não ficar em contacto com o carvão).

Levei a pavlova a forno pré-aquecido nos 140 ºC durante cerca de 50 minutos. Decorrido este tempo, deixei arrefecer no forno, com a porta ligeiramente aberta.

Entretanto bati um pacote de natas até que fiquem espessas e reservei no frigorífico.

Arranjei os morangos em flor, muito fácil e dá um toque original às nossas sobremesas.

Cobri a pavlova com as natas frescas, e dispus sobre elas morangos cortados.

Coloquei 2 colheres de sopa de recheio de morango Dulcis num púcaro e deixei aquecer ligeiramente, com uns pingos de água, para dissolver e ficar mais líquido. Deixei arrefecer e verti sobre os morangos.





sábado, 31 de Maio de 2014

Abóbora Hokaido recheada com Alheira & Queijo Cabra

Nunca tinha provado este tipo de abóbora, mas achei imensa piada ao seu tamanho e côr.


Fiquei na dúvida com o que haveria de rechear, pois sabia que era um tipo de abóbora doce e precisaria de equilibrar bem os sabores. Eis que surge uma ideia: Alheira de Sta Maria e Queijo Cabra Palhais! Não podia ter ficado mais satisfeita com o resultado!

Lavei muito bem a abóbora (pois a casca depois também será para comer) e abri uma tampa. Retirei todo o seu miolo e reguei com um fio de azeite e umas pedrinhas de sal. Foi ao forno por cerca de 40 min a 180ºC.


Entretanto, grelhar a alheira (depois de grelhada esteve a repousar 5 min em papel absorvente para retirar a maioria da gordura), desfazer para dentro de uma tacinha e adicionar queijo de cabra palhais em quadradinhos.

Quando a abóbora estiver assada, rechear com este preparado e vai novamente ao forno com um fio de azeite, cerca de 5 a 10 min.

Servir quente ou frio, com um fio de azeite e uma salada de tomate e rúcula.


sábado, 10 de Maio de 2014

Queques Vulcão com recheio de morango Dulcis

Sentindo-me inspirada por tais excelentes produtos da Dulcis, questionei o que poderia combinar melhor com morangos... A resposta é tão simples: CHOCOLATE!

Então fiz os meus queques vulcão, aos quais juntei o recheio de morango.


Em banho maria, derreti cerca de 100 gr de chocolate (70% cacau), onde juntei uma colher de sobremesa de canela, 50 gr de manteiga e 1 colher de sopa de açúcar. Depois de derretido, coloquei o preparado num recipiente, deixei arrefecer um pouco e adicionei 15 gr de farinha, 1 colher de sobremesa de fermento e 2 ovos. Voltou novamente ao lume para fazer uma mistura bem cremosa.
Numas forminhas untadas ou de alumínio, colocar um pouco do preparado, uma colher de sobremesa de recheio de morango Dulcis e um pedacinho de chocolate. Tapar com mais um pouco da massa.


Esta massa, para mim, deu para 4 queques.

Vai ao forno pré-aquecido a 180ºC/200ºC durante 10 a 15 minutos.
Deixar arrefecer ligeiramente, retirar das forminhas, e deliciar-se com esta "lava" muito Dulcis de morango e chocolate...!


Ficam uns queques densos mas contrasta na perfeição com o recheio suave que contêm...
Uma explosão de sabor!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...